Pão de castanha


Sou muito despistada mas, nunca me esqueço do World Bread Day, ou não fosse eu uma apaixonada por pão.
Há imenso tempo que não compro pão, que faço eu em casa e, desta vez foi uma experiência com uma nova farinha, a de castanha.
Fica uma pão consistente e, apenas com um leve sabor a castanha.

Marmelo [ou Gamboa]

O marmelo e a gamboa são da mesma família e, facilmente são confundidos. As gamboas costumam ser maiores e mais saborosas e, pode-se fazer marmelada com ambos. 
Ambos têm características adstrigentes, pelo que são benéficos nas constipações. Possuem vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina C, água e pectinas.

Nota: Ver receitas com marmelo (aqui)


Bolo de laranja com mascarpone


Este bolo foi confecionado para o aniversário da minha maninha. E, sim já foi há imenso tempo mas,ainda não o tinha publicado e, como ficou tão bonito (modéstia à parte) e tão saboroso, tinha que ser!
Perdoem-me a sinceridade mas, adoro bolos simples e com sabor e que nos fazem recordar TANTO a nossa infância. Assim foi este. Espero que gostem.

Sopa fria de pepino


O verão acabou, mas como os dias estão quentes, ainda sabe bem uma sopa fria, bem agradável para aproveitar ao ar livre.
É uma sopa bem leve, saborosa e que fica muito bonita com os pedacinhos de bacon, que ajudam a dar um sabor crocante à mesma.

Cogumelos salteados [com sea fingers]


Uma entrada que fazemos muitas vezes cá em casa, são cogumelos salteados mas, desta vez juntei sea figers como alternativa ao sal. Os sea fingers, além se darem muita cor ao prato, conferem um sabor "salgado", sem estarmos a abusar do sal.
Experimentem e vão ver as delícias que poderão fazer na sua família.

IV Festival da Marmelada Branca de Odivelas

O Festival da Marmelada Branca de Odivelas - Doçaria Conventual e Tradicional, acontece já nos dias 22, 23 e 24 de setembro, no Largo D. Dinis,em Odivelas.
Será novamente uma viagem ao passado, onde os protagonistas são a Marmelada Branca de Odivelas, o Mosteiro, D. João V e as Freias Bernardas da Ordem de Cister.
Consulte o programa aqui.


Feijoada de lingueirão


Julgo que a primeira vez que comi lingueirão foi no Portinho da Arrábida, com os meus pais, era eu uma miúda. Na altura chamamos-lhe navalhas...
Mais tarde, em Portimão, descobrimos um restaurante que servia uns lingueirões à bulhão pato, simplesmente deliciosos. Eu e o meu cunhado deliciavamo-nos.
Esse restaurante foi perdendo qualidade e, nas minhas idas ao Algarve já não conseguia encontrar lingueirão que me maravilhasse.
Agora, quando me apetece, faço eu. Espero que gostem!!!

Sopa de beterraba e pêra [com salicórnia]


Nesta última semana de verão, os dias já amanhecem cinzentos e, com alguma chuva e, já começam a saber bem as sopinhas quentinhas.
Esta sopa tem uma cor muito bonita, que miúdos e graúdos adoram e, além de ser antioxidante é uma boa fonte de fruta para as crianças.

Lulinhas à Barril [com Sea Fingers]


Existia um restaurante em Portimão, de seu nome "Barril" e com uma figura muito pitoresca na sua gerência, o Sr. António. As lulinhas fritas eram divinais e, acompanhadas de batata-frita, bem fininha, como eu gosto.

Salada de mozzarella, figos, presunto e tomate-cereja [com salicórnia]


Nestes últimos dias de verão, ainda sabem bem estas saladinhas com fruta da época. Esta mistura de cores e de sabores, deixa uma mesa lindíssima e muito bem apresentada e, como usei salicórnia, é propícia a todas as pessoas.

Camembert [no forno] com pimenta rosa e vinho do Porto


Adoro queijo, é um dos meus vícios... A minha erva aromática preferida é o tomilho, adoro o seu cheiro quando faço assados de forno e junto esta erva, é simplesmente maravilhoso!
Gosto de usar a pimenta rosa em entradas e sobremesas, pois tem um sabor suave e adocicado e, fica muito bonita nos pratos, dando cor aos mesmos.
Espero que gostem desta sugestão!

Tintureira à Bulhão Pato


Agosto chega ao fim e, com ele os mergulhos na praia e na piscina, os piqueniques no campo e os passeios pela cidade. De regresso a casa, melancólica, decido que quero uma refeição que me saiba a verão neste, ainda, final de tarde soalheiro. Uma refeição rápida, saborosa e bem ao estilo algarvio - ...à Bulhão Pato....

Gomas de laranja e morango


Se existem coisas que eu continuo a adorar, desde o tempo de miúda, são gelatinas e gomas. Se puder juntar os dois, fica o cenário perfeito.
Por norma, as pessoas queixam-se que não têm tempo de preparar lanches e, muito menos saudáveis; por outro lado ficarem muitas horas sem comer também é mau. Logo, um snack que miúdos e graúdos adoram, que é saudável, que não tem açúcar, que alimentam e se conseguem ter sempre à mão, são estas gomas.

Frutos secos

Os frutos secos são parte integrante de uma alimentação equilibrada e saudável. Contudo, têm um elevado valor calórico e devem ser consumidos em pequenas porções.
Podem ser integrados nos lanches como um snack saudável, que pode ter sempre à mão numa caixinha, ou adicionados ao iogurte ou ao leite e, ainda podem ser integrados em sopas, saladas, sobremesas ou outros. Tente escolher as variedades em cru, evitando os fritos, salgados e com açúcar e/ou mel.
Os frutos secos são muito ricos nutricionalmente, aumentando a saciedade e a oxidação das gorduras.

Bolinhas de caju [Cashew Bliss Bites]


Se gosta de frutos secos e que fazer uma sobremesa ou um lanche saudável, pode sempre optar por umas bolinhas deste género. Além de nutritivas e rápidas, são muito saborosas e equilibradas.

Creme de courgete e beringela

Sopa no verão? Sim, cá em casa adoptei a prática de comer sempre sopa ao jantar, uma vez que ao almoço não me é possível.
A sopa é um alimento rico em nutrientes, como todos sabem mas, colocar em prática a máxima de comer sempre sopa às refeições ainda poucos o fazem.
Pois bem, uma dica para quem quer perder peso mas, não pretende perder massa muscular, comer sempre sopa às refeições, pois o corpo fica alimentado e saciado, ingerindo menos hidratos de carbono (os fantasmas da saciedade).

Lagosta cozida


"Os homens fizeram uma cova e forraram-na com pedras,
que aqueceram ao rubro.
Depois, assaram búzios e lagostas embrulhados em limos..."
(Charles Frederik Holder)

Wellington de salmão


O salmão é um peixe que eu gosto muito mas, esta tranche da Iglo é deveras tentadora. Como gosto muito deste tipo de pratos, lembrei-me de o fazer para uma tarde de sol magnífica.
Deixo aqui uma receita muito prática para quando não apetece cozinhar, ou uma ideia "quiça" para levar para a praia ou para um piquenique.

Romanesco


A couve-flor Romanesco tem ramos com um padrão em espiral, é uma variante crocante e com um travo a noz, dando-lhe um sabor mais doce e suave do que a comum couve-flor.

Bolo de courgete, cenoura e canela


Este fim de semana foi especial, comemorei o aniversário de casamento e iniciei as férias. Esta é uma época  que eu adoro, pois o mês de junho traz muitas recordações e muitas lembranças boas.
Mesmo de férias, vou tentar manter a minha palavra e trazer receitinhas boas e saborosas aqui no meu cantinho.
Boa semana com um bolinho muito saboroso e muito húmido!!!

Luto!!!

Eu sei que este blog é de gastronomia mas, atendendo ao que se passou, não consigo deixar passar em branco esta tragédia.
"Meu Deus" o que se passou? Porquê? Porquê?
Ficaram para sempre por responder...
Não consigo imaginar o verdadeiro inferno que se viveu nestes dias em Pedrogão Grande e arredores e, nem quero sequer imaginar
Um fenómeno da natureza, ou não?
Uma falha humana, ou não?
Julgo que têm que ser apuradas as causas e punir quem tem que ser punido. Não se tratou apenas de floresta e bens queimados, foram muitas vidas humanas e cada uma delas não tem sequer preço. Isto tem que ser punido e responsabilizado. 
A tristeza, a mágoa e a dor transportada na cara das vítimas vivas, dos amigos e dos familiares, mais tarde se transformará numa perda tão grande e tão profunda que me leva a pensar onde estas pessoas vão buscar forças para recomeçar.
As imagens chocam qualquer pessoa e eu desejo sinceramente que a força e a paz esteja com elas e que as vítimas descansem em paz.
Com a tristeza no coração, aqui deixo a minha sincera homenagem.

Tarte de romanesco e camarão


Olá, olá, olá... estou de volta!!! Sei que tenho andado muitoooooooooooo desaparecida mas, a vida de "casada" é assim mesmo... LOL
Entre casa, compras, trabalho, caminhadas e "other things", chego à noite "super" cansada, e não consigo sequer ligar o PC, para escrever no blog. Sei que tenho falhado mas, vou tentar ser mais proativa e mais respeitadora pelos meus leitores.

Massa com atum gratinada

 

Quem me conhece sabe que eu adoro massas, seja de que maneira for... E a prova é que numa semana faço duas publicações seguidas de pratos de massa (e bem parecidos... LOL).
Esta é uma receita bem económica, que serve para aproveitamentos e que toda a família vai adorar!
Esta é a minha participação para o grupo "Dia Um... Na Cozinha!" do mês de junho.

Gratinado de massa com jardineira de vaca


Há 6 meses em Leiria e, afinal habituei-me melhor do que estava à espera!!!
É bem certo que o corpo e a mente se habituam a tudo, somos mesmo moldáveis.
Leiria tem encanto e, certamente os tempos e os costumes estão a mudar e a "gentes" a viver e a saber viver. Visitem Leiria e desfrutem desta cidade à beira rio!
Com um prato bem confortável, desejo uma boa semana!

Favas

A fava é o fruto da faveira, uma vagem que aparece no mercado, de tamanho variável, revestida interiormente de pêlo branco e macio e encerrando as sementes - as favas. 
Come-se principalmente fresca e também seca, como aperitivo depois de frita. A fava fresca é muito nutritiva, pois contém um elevado teor de proteínas, alguns lípidos, sais minerais de cálcio, ferro, cobre, iodo, potássio e fósforo e ainda vitaminas e fibras.
Devem-se escolher as favas pequenas cuja casca se apresente verde-clara e sem manchas. As melhores são do inicio da primavera. Têm uma estação curta, mas hoje podem encontrar-se congeladas, de boa qualidade, durante todo o ano. Conte 200g por pessoa (cerca de 1kg com casca).
Descascadas, tirando o hilo preto ou branco, devem cozinhar-se imediatamente para evitar que o tegumento (pele) endureça. Se preferir, pode retirar-se o tegumento. Para congelar, devem, depois de descascadas, escaldadas e passadas por água fria corrente.
Muito frescas e pequenas podem comer-se com a casca. Entre nós usam-se em sopas e guisados, geralmente com enchidos. Quando são muito pequenas, descascadas e sem o tegumento, são deliciosas cruas temperadas com flor de sal.
Emparceira bem com o coentro, mas a segurelha é o seu melhor aliado no que se refere à digestão.

Nota: Ver receitas com favas (aqui)

Sopa de Cação [Alentejo]


Maio, mês de Maria e, agora de Constança. Uma nova vida entrou na família (não no dia 5) no dia 13 de maio, dia cheio de emoções fortes neste Centenário das Aparições de Fátima, Canonização dos Pastorinhos, Vinda do Papa Francisco a Portugal, 1.º lugar no festival da Eurovisão e, festejos do Benfica na Taça da Liga, como tetracampeão.
Nada melhor que uma boa refeição, nem portuguesa, para comemorar tanta maravilha.

Beterraba

Em Portugal cultiva-se apenas a beterraba vermelha do Egipto, de forma redonda achatada com casca roxa e polpa vermelha sanguínea. Do ponto de vista nutritivo, a beterraba é rica em hidratos de carbono sob a forma de açúcares, sais minerais de cálcio e de ferro. É uma excelente fonte de potássio e de vitamina A.
Quanto à escolha na compra, deve optar pelas mais pequenas ou médias pois, as grandes podem ter fibras muito duras. A pele deve ser lisa e sem manchas, e a polpa rija ao toque.
Pode comer-se crua, mas habitualmente consome-se cozida em água ou no forno, e temperada com vinagre, salsa, alho e azeite.
As folhas frescas podem cozinhar-se como as dos espinafres. O seu pigmento torna-a indesejável junto de outros alimentos. Em saladas, crua, misturar no último momento.

Nota: Ver mais receitas com beterraba (aqui)


Salmão com mel e gengibre


Cru, curado ou cozinhado - o salmão pode ser apreciado de três formas diferentes.
O salmão selvagem é mais saboroso do que o de viveiro, mas a sua magreza pode torná-lo seco. O salmão de viveiro, mais gordo, é uma boa opção para cozinhar em casa, pois a gordura torna o peixe mais suculento. Quando comprar salmão de viveiro, repare se não é demasiado gordo, olhando com atenção para o peixe. Se vir gordura translúcida e cremosa à volta das bordas, não compre.

Filetes de pescada à Bombaim


Os filetes de pescada não têm pele e são ultracongelados em alto-mar; são muito apreciados pela sua carne branca e suculenta, textura suave e baixo teor de gordura. São também uma fonte natural de proteínas e ómega-3.
Este prato fica muito suculento e a combinação se sabores é fantástica, uma autêntica explosão.

Energy balls de cenoura


Para participar no Desafio Receita Saudável da Joana do blog [Limited Edition], apresento estas energy balls, que podem ser comidas a qualquer hora do dia, como snack pré-treino, pós-treino ou simplesmente lanche e, até podem servir de sobremesa.

Alimentação saudável - uma preocupação constante?!? Sim, cada vez mais este tema é falado e comentado por todos, cada vez existe mais consciência do que é a alimentação saudável, e como a fazer e não, não são precisos "extremismos" para isso.
Eu defendo que alimentação saudável é sinónimo de comer de tudo um pouco mas, tendo em atenção que as gorduras e o açúcar devem ser "quase totalmente" eliminados.
Com as novas tecnologias, passando pela internet/blog e robots de cozinha, estamos a um passo "destas" ajudarem na preparação de refeições rápidas, saborosas e muito nutritivas.
Não nos podemos esquecer que o segredo de uma boa e equilibrada refeição, tem como segredo a origem e a qualidade dos produtos, por isso sempre que posso opto por produtos biológicos. A nossa saúde merece.
Nos últimos anos, a minha preocupação com este tema foi redobrada e estou sempre atenta aos rótulos dos produtos. Nunca saio de casa para fazer compras, sem primeiro fazer uma lista e verificar na internet alguns dos produtos que pretendo comprar, pois gosto de experimentar coisas novas mas sempre com consciência.
Aliada à alimentação, está o exercício físico e, de preferência ao ar livre, pois ao ajudar o meu corpo,também ajudo a minha mente. Esta é a minha fórmula.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL + EXERCÍCIO FÍSICO + MENTE SÃ = FELICIDADE

Doce de morango


Gosto muito das frutas de verão e morangos têm que existir sempre cá em casa. Desde batidos, a sobremesas, a doces e claro ao natural, fazem parte do meu dia-a-dia.
Aos fins de semana, adoro tomar um pequeno-almoço saboroso e muito colorido ao ar-livre e apreciar o ar da manhã. 
Desejo a todos uma boa semana!

Doce de abóbora e canela


Gosta de uma deliciosa sobremesa mas está sempre a pensar na dieta e no verão que está para chegar, com as idas à praia. Eu já penso mas, também não dispenso uma sobremesa e esta é divinal. Experimentem...

Creme de ervilhas [com bacon]


A primavera chegou e o frio voltou... Podia ser a letra de uma música, mas não é. É mesmo a realidade!!!
No fim de semana cheirou a mais do que primavera, cheirou a verão e a dias grandes, quentes e de muitos petiscos mas, a verdade é que está frio, que parece inverno. Apetece chegar a casa e comer um sopa bem quentinha e reconfortante, que é o tipo de comida que não como, mesmo, no verão.
A sopa é um dos pratos mais completos da chamada dieta mediterrânea mas, que muitas vezes descuramos, e é tão simples e tão rápida de preparar.
Esta semana vi uma reportagem sobre a população portuguesa que, cada vez está mais obesa e que não consome fruta nem legumes, A sopa é uma boa forma de o fazer. A sua saúde começa em si e em sua casa, COMA FRUTA E LEGUMES.

Cenoura

A sua origem situa-se no Afeganistão, onde ainda cresce espontaneamente, embora o seu aspeto seja um pouco diferente do que se conhece como "normal".
Foram necessários séculos para que, este legume deixasse de ser conotado como alimento dos pobres e sem interesse e passa-se a ser considerado de grande importância. 
Existem muitas variedades de cenouras e muitas cores; são ricas em pró-vitamina A (caroteno), é boa para a pele e para a acuidade visual e, talvez pelo sabor doce, é um alimento de eleição dos bebés.
Deve-se comprar com a folhagem fresca e rejeitar as enrugadas, flácidas e com manchas. As melhores são as do inicio da primavera, mais finas e menos fibrosas. As cenouras podem ser conservadas durante alguns dias no frigorífico, devidamente acondicionadas; podem ser congeladas, inteiras ou em rodelas, depois de branqueadas (ou escaldadas). 
É muito vasta: crua, ralada em salada e temperada com uma vinagreta; cozida em água ou em vapor, em sopas, estufada, guisada, em compotas, bolos, entre outros cozinhados. Quando a rama for bem fresca, pode ser utilizada como hortaliça em sopas e guisados.

Nota: Ver receitas com cenoura (aqui)

Sponge cake de chocolate [recheio coulis de frutos vermelhos e cobertura buttercream]



Como vos tinha dito a minha avó Adelina festejou 92 anos e teve direito a dois bolos de aniversário. este foi o que eu fiz. Tentei reproduzir o que aprendi no curso da Sandra do blog Migalha Doce. Não conhecem? Então visitem e deliciem-se, tem bolos M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S.
Desejo a todos um bom fim de semana e sejam felizes, é o melhor lema para enfrentar a vida.

Bolo de ananás [cobertura e recheio de creme de pasteleiro]


No passado dia 4 de março a minha avó Adelina (a única que ainda tenho cá) fez 92 anos e, claro está que tem que ser festejado. E, como um bolo de aniversário não chega, teve direito a dois, um feito pela filha e outro pela neta.
Este que vos deixo a receita foi feito pela minha mãe, é muito saboroso e muito refrescante, devido ao ananás no seu interior.
Espero que gostem e boa semana.

Aldeia da Saúde [Leiria - 2017]

A Aldeia da Saúde volta nos dias 10, 11 e 12 de março, a Leiria. É uma oportunidade para saber mais sobre hábitos e estilos de vida saudáveis e fazer uma avaliação gratuita à sua saúde.
É um evento promovido anualmente pelo semanário Região de Leiria, no Largo do Papa. Durante 3 dias, cerca de 20 expositores convidam-no a despistar problemas de saúde, através de rastreios e avaliações.
Em paralelo, tem ao seu dispor um conjunto de workshops, com possibilidade de aprender e/ou aprofundar os seus conhecimentos sobre comportamentos saudáveis.
Este evento oferece todas estas opções gratuitamente.

Sopa de cenoura e batata-doce


Com estes dias frios, sabe tão bem chegar a casa e comer um sopa quentinha e bem reconfortante, não concordam?
Adoro enrolar-me numa manta, com a taça da sopa quente nas mãos e, em simultâneo ver uma serie, sentada no sofá.
Esta sopa fica bem cremosa e bem saborosa e o cheirinho dela invade toda a casa...

Bolo de maçã

Era domingo e, quando me estava a sentar para almoçar, senti que me apetecia uma sobremesa, para saborear com o café e que não tinha. "No problem", disse eu em voz alta e, ri-me sozinha. Bem certo que se me estivessem a ver e a ouvir, diriam que eu era maluca mas, não me importo e num instante fiz o bolo que coloquei no forno, enquanto almoçava.
Ficou bonito, disse eu, outra vez, em voz alta. Naquele domingo eu estava assim!!! Tolinha de todo... mas, com uma bela fatia de bolo a acompanhar o meu café!


Paté de cenoura e delícias do mar


Adoro estes dias de sol, que nos aumentam a auto-estima e a boa-disposição. Os dias já são maiores e a energia começa a aumentar.
Esta receita prática, bonita e muito saborosa, é ideal para estes dias, quenos fazem lembrar a primavera que está a chegar. Podemos usar este paté como entrada ou como acompanhamento de carne e peixe, para um jantar mais ligeiro.
Espero que gostem, boa semana.

Bolo de café com cobertura de chocolate de café


Um fim de semana se aproxima e, uma bela sobremesa se apresenta para nos fazer companhia à mesa, no final de uma bela refeição em família.
Este bolo fica muito saboroso, com um belo toque a café e a sua cobertura de chocolate de café, faz o sabor ficar ainda mais saboroso com um toque de cremosidade maravilhoso.

Doce de chila [ou gila]


A mãe de uma amiga, a Neusa, deu-me esta abóbora e como eu sou "louca" por doces com chila [ou gila], decidi fazer eu mesma o doce. 
Em tempos, a minha vizinha Claudina, também ela alentejana, como a Neusa, ensinou-me a fazer este doce! Lembro-me de, na altura ter achado "bué aborrecido", devia ser da adolescência!!! Nessa altura, não sei o que me passou pela cabeça para aprender a fazer, pois nem me interessava muito pela culinária.
No entanto, o saber não ocupa lugar e ficou a recordação da aprendizagem com a vizinha Claudina.

Tapenade de azeitonas


Uma das prendas que eu fiz para oferecer no Natal passado foi esta tapenade.
Tapenade é um prato típico de França, na região do mediterrâneo. É composto por uma mistura de azeitona, com alcaparra, anchova, tudo picado e misturado com azeite. Normalmente é servido com pedaços de pão ou tostas e, também pode ser utilizado como tempero.
A tapenade é um excelente aperitivo que combina muito bem com um bom copo de vinho.

Ervilha de quebrar [ou ervilha torta]

A ervilha de quebrar [ou ervilha torta] é uma variedade de ervilha de que se come tudo, casca incluída. Presta-se à congelação, é sobretudo muito fresca que merece o epíteto de um dos melhores e mais doces dos vegetais. A ervilha de quebrar [ou ervilha torta] é uma excelente fonte de vitamina C desde que cozinhada rapidamente. A sua cozedura preferida, no sentido de conservação vitamínica, será o vapor, embora na cozinha chinesa se dê preferência à cozinha no wok, método de cozedura muito rápido, próximo da fritura e geralmente designado por stir frying. Contém ainda quantidades apreciáveis de potássio, ferro e magnésio.
Deve ser comprada bem verde, muito plana e sem os grãos formados. Deve rejeitar os espécimes que se apresentem secos ou amarelos.
Para preparar, deve retirar o pedúnculo, puxando o fio, se o houver, exatamente como se faz ao feijão verde.
Pode ser usada em todas as receitas que incluam ervilha ou feijão verde.



Nota: Ver receitas com ervilha de quebrar [ou ervilha torta] (aqui)

Pastelão de pescada [com salicórnia]


Sou completamente fã do Algarve e de todos os seus produtos e, no final do ano fui presenteada com uma iguaria plantada na Ria Formosa, a salicórnia, um dos vegetais naturais do Parque Natural da Ria Formosa, no Algarve, produzido pela RiaFresh. A RiaFresh é uma empresa dedicada a produzir verduras na Ria Formosa com a mais alta qualidade. 
A salicórnia, também conhecida como espargo marinho, é uma planta com caules carnudos e folhas em forma de escama, conferindo à planta uma forma peculiar. esta planta é levemente salgada, crocante, suculenta e saborosa. Pode ser consumida crua ou cozinhada e, inclusivamente utilizada em bebidas alcoólicas.
Estes vegetais são caraterizados pela sua apetência por ambientes salinos e a sua cultura não provoca impactos negativos no ambiente e garante a segurança alimentar.
A Salicórnia Natural da Ria Formosa está disponível todo o ano, cortada e fresca. Pode ser conservada entre 3 °C e 7 °C, até 15 a 18 dias. A Salicórnia  Natural da Ria Formosa atende todos os requisitos sanitários e higiénicos de um produto hortofrutícola. Após lavagem, o produto está pronto para usar. Em 100g deste produto existem, de forma natural, aproximadamente de 2g de sal comum e 0,75g de sódio.

Regras de Alimentação Saudável


(imagem retirada da internet)

Para ter uma alimentação saudável, é necessário seguir algumas regras, que se indicam abaixo:
  1. Tomar sempre um pequeno-almoço completo, variado e equilibrado;
  2. Comer várias vezes ao dia, 5 a 6 refeições diárias;
  3. Não passar mais de 3 horas e meia sem comer;
  4. Comer com alma, mastigando corretamente os alimentos;
  5. Beber água (1,5-2 L/dia), ao longo do dia, de preferência no intervalo das refeições;
  6. Consumir 5 porções de fruta e legumes por dia (guarde a fruta para comer no intervalo das refeições);
  7. Ingerir diariamente produtos lácteos (leite, iogurte, queijo);
  8. As fibras devem fazer parte da ingestão diária para assegurar um bom funcionamento intestinal, recomenda-se o consumo de 20-30 g/dia;
  9. Preferir o azeite a qualquer tipo de gordura para temperar e cozinhar;
  10. Cozinhar de forma simples, à base de grelhados, cozidos ou estufados sem gordura;
  11. Evitar fritos, molhos, folhados ou ementas com muita gordura;
  12. Evitar alimentos açucarados (bolos, rebuçados, refrigerantes);
  13. Diminuir o consumo de sal, máximo 5g/dia;
  14. Evitar bebidas alcoólicas;
  15. Variar o mais possível os alimentos e combiná-los de forma correta;
  16. Não dormir logo após as refeições e não comer alimentos pesados e condimentados à noite, pois a digestão é mais lenta e difícil;
  17. Praticar exercício físico, nem que seja andar a pé 30 minutos/dia.